Bitcoin valorizou 30 vezes desde a última eleição nos EUA

Bitcoin valorizou 30 vezes desde a última eleição nos EUA

O debate presidencial realizado na última terça-feira (29) nos Estados Unidos ainda é comentado. Para muitos analistas, o verdadeiro ganhador foi o Bitcoin.

No entanto, o criptoativo tem sido vencedor desde a última eleição realizada no país, em 2016. A sua valorização nos últimos quatro anos superou qualquer outro investimento.

Esse dado foi reforçado em uma publicação do investidor Travis Kling.

Bitcoin teve alta exponencial entre debates

Na mensagem, Kling lembrou a evolução do Bitcoin desde o pleito de quatro anos atrás. Desde o último debate entre Hillary Clinton e Donald Trump, o preço do BTC se valorizou quase 20 vezes.

“Para constar, a última vez que tivemos um debate presidencial, o preço do Bitcoin era de US$ 617”, disse Kling.

O debate em questão ocorreu em 19 de outubro de 2016. Naquele dia, o preço do BTC era de US$ 617 (R$ 1.955 na cotação do dia).

O debate entre Trump e o candidato democrata Joe Biden ocorreu no dia 29 de setembro. Naquele dia, o preço do BTC atingiu US$ 10.777 (R$ 60.351).

Trazendo números específicos, foram 1442 dias entre os dois debates. Neste período, o preço do Bitcoin aumentou 17 vezes em dólares.

Em termos de reais, o ganho é ainda mais impressionante: foi uma alta de 30 vezes. A diferença foi bastante influenciada pela desvalorização da moeda brasileira, principalmente em 2020.

Do halving à bolha

Assim como 2020, 2016 também foi um ano de halving para o Bitcoin. Naquele ano, a emissão de novos Bitcoins caiu de 25 para 12,5 por bloco.

Em consequência disso, o preço do BTC aumentou mais de 100% em 2016. No início do ano, o Bitcoin custava cerca de US$ 430. Ele fechou 2016 valendo US$ 960.

Porém, essa alta ficaria insignificante perto do que aconteceu em 2017. No ápice da valorização no final do ano, o Bitcoin dobrou de valor em apenas um mês, atingindo quase US$ 20 mil (R$ 69 mil à época) em dezembro.

Apesar da forte correção em 2018, o criptoativo segue valorizando de forma significativa. Ele resistiu à crise causada pela pandemia de Covid-19 e quebrou seu recorde de dias acima de US$ 10 mil.

Leia também: “Bitcoin é uma péssima moeda”, diz Lobo de Wall Street

Leia também: Hora de comprar Bitcoin? Real é a pior moeda do ano, segundo estudo

Leia também: Bitcoin pode substituir o ouro daqui uma geração, afirma empresário

Last News Crypto: Cripto Facil