Acabou a festa: Brave não vai mais recompensar usuários com BAT

Acabou a festa: Brave não vai mais recompensar usuários com BAT

O navegador Brave não vai mais recompensar seus usuários com criptomoedas.

A equipe por trás do navegador, que se tornou um dos mais populares da internet, decidiu encerrar o Brave Referral Program, que estava em execução na plataforma há mais de dois anos.

Implementado em fevereiro de 2018, o programa permitia que os criadores de conteúdo ganhassem Tokens de Atenção Básica (BAT) para a promoção do Brave.

Assim, por meio da Brave Referral, o download do navegador foi promovido para novos usuários por meio de códigos de referência exclusivos.

Entretanto, a distribuição dos tokens chegou ao fim.

Brave vai parar com recompensas

Em publicação em seu site, o Brave disse que tem planos de lançar um novo programa de indicações mais adaptado à escala e à comunidade do navegador.

O novo programa será melhor detalhado no início de 2021. Enquanto isso, o Brave vai começar a reduzir o programa atual.

Consequentemente, a partir de 9 de novembro, os criadores de conteúdo que usam atualmente o Brave Referral têm 14 dias para concluir sua atividade promocional.

Assim, após 23 de novembro, novas referências adicionadas não serão mais elegíveis para pagamento.

Em sua publicação, o Brave indica que, neste período de implantação do programa, mais de 20 milhões de usuários ativos mensais foram integrados à plataforma.

Além disso, a quantidade de tokens planejada para ser distribuída aos criadores de conteúdo também foi ultrapassada.

Isso porque o Brave começou com uma meta de distribuir US$ 1 milhão em BAT. Mas a distribuição foi 13 vezes maior que a mate inicial. Portanto, até o momento, mais de US$ 13 milhões em BAT foram distribuídos por meio do Programa de Referência.

Nova fase do Brave

O Brave também informou que agora está entrando em uma nova fase de reavaliação e adaptação constante dos planos.

A decisão em encerrar a distribuição foi tomada alguns meses após a detecção de atividades fraudulentas no programa.

Em junho deste ano, o Brave identificou um grande número de referências fraudulentas em um conjunto de países.

No entanto, o navegador foi capaz de interromper essa atividade antes que os tokens BAT fossem pagos. Dessa forma, paralisou o programa para usuários na China, Rússia, Indonésia, Vietnã e Ucrânia.

Desde então, como medida de segurança, uma conta da Uphold passou a ser necessária para identificar os participantes.

Leia também: Especialista alerta sobre day trade: “muita gente vai apanhar”

Leia também: WhatsApp adiciona botão para compras em contas comerciais

Leia também: CVM suspende duas empresas de Forex e criptomoedas

Last News Crypto: Cripto Facil